Viagem Sem Zica: Chile

O motivo de eu ter sumido por uns dias foi uma deliciosa viagem ao Chile. Quando cheguei pedi sugestão de post no Facebook e me pediram para contar um pouquinho da viagem por aqui. Então vamos lá!SONY DSC

Pontos turísticos:

1897859_10201512358989588_1510295313_n

Cerro Santa Lucia – Santiago

Fui com a minha família e nós alugamos um apartamento super fofo bem no centro, pertinho de tudo e em frente ao Cerro Santa Lucia. Este cerro (traduzindo é o mesmo que serra, monte) é uma espécie de Central Park sem ser plano. Tem muito verde, umas ruínas tipo castelos, fontes…o pessoal faz piqueniques, fica deitado na grama, leva crianças, etc. Há muitas escadas para que você possa conhecer todo o lugar. No ponto mais alto tem um mirante para se observar a cidade. É uma delícia. Para os preguiçosos há um elevador de vidro que leva as pessoas da calçada ao topo do cerro. Nos dias sem muitas atividades meu irmão e eu ficávamos lá passeando, lendo livro e meditando! rs

Mirante no Cerro Santa Lucia

Outro lugar parecido com este é o Cerro San Cristóbal. É o ponto mais alto de Santiago, tão alto que não há escadas e sim um “bondinho” (chamado Funicular) para que as pessoas possam subir. É o cartão postal da cidade, quem for para Santiago tem que conhecer. A vista é espetacular. Uma coisa maravilhosa é que no meio no morro, enquanto o funicular sobe, você pode fazer uma parada no Zoológico de lá. Eu nunca fui em muitos zoológicos, então eu adorei ver animais que não conhecia, como pinguins, girafas, ursos polares, lhamas, suricatos, etc.

Cerro San Cristóbal

SemZica_chile_006

Cerro San Cristóbal

Em dias alternados há um acontecimento em uma praça de Santiago que fica lotada de turistas. É a chamada Troca de Guardas em frente ao Palácio de La Moneda. É muito lindo ver os oficiais fardados marchando, tem a banda, cavalos, etc.

SemZica_chile_004

Troca de Armas – Palácio de La Moneda

Outro passeio que não pode faltar no seu roteiro é o de conhecer as cidades de Viña del Mar e Valparaíso. São duas cidades costeiras banhadas pelo Oceano Pacífico há 120 km de Santiago. Fechamos o passeio com uma agência de viagem que fica no Mercado Central, a Ticket Tour, uma brasileira muito simpática nos atendeu e gostamos tanto da empresa que também fechamos um passeio para a Cordilheira. A vantagem de ir através de agência é que a van te pega no hotel e ainda explica todos os lugares que você vai conhecendo. Sai um pouquinho mais caro do que ir por conta, mas você fica despreocupado em se perder ou não dar tempo de ver tudo.

SemZica_chile_001Voltando a falar das cidades, Valparaíso é uma cidade mais antiga em que as casas foram todas construídas uma pertinho das outras morro acima. Lembra os morros do Rio de Janeiro, mas ao invés de favelas são casas mesmo, bem coloridas. É mais fácil conhecer a cidade a pé pois há ruelas muito estreitas onde os carros não passam. Prepare-se para subir íngremes escadas. 

SemZica_chile_002Já Vinã del Mar é uma gracinha de cidade, é plana, bem arborizada e florida. Um dos pontos turístico do lugar é o relógio de flores. O clima é muito agradável, mais fresco que Santiago devido à maritimidade. Por falar em mar as praias do Chile são bem diferentes das do Brasil, a areia é mais grossa e a água é muito gelada. Mesmo estando no verão a temperatura da água era de 10º C. Almoçamos em um lindo castelo com vista para o mar. Também conhecemos superficialmente uma vinícola, a VeraMonte.

SemZica_chile_003Cordilheira dos Andes dispensa comentários. Que experiência incrível conhecer um lugar como aquele. Mesmo estando sem neve (meu sonho) é bem frio por causa da altitude, o lugar onde estávamos era a mais de 3.000 m mas havia picos mais altos, alguns ainda passando pelo processo de degelo. Ficamos no Vale Nevado e subimos umas montanhas, exploramos a área e avistamos muitos condores. A paisagem é linda, o ventinho gelado é delicioso e a sensação de liberdade é indescritível.

Em Santiago fizemos um Walking Tour, que é um passeio a pé conduzido por um guia que vai explicando a história dos bairros e do país. E também andamos muuuito por conta, o metrô é super fácil de usar, bem sinalizado, então conhecemos muitos lugares interessantes cidade a fora.

Comidas e Bebidas típicas:SemZica_chile_007Devido à sua posição geográfica a culinária do Chile é predominantemente composta por pescados, peixes e frutos do mar. Eu adoro, só não comi mais porque não era lá uma refeição muito barata.
Um restaurante que adoramos conhecer se chama Giratório, ele fica localizado no último andar de um edifício e faz lentamente um giro de 360º, permitindo que você jante admirando o pôr do sol e a visão noturna da cidade. É maravilhoso!SemZica_chile_009Uma coisa obrigatória de ser provada é a centolla do Mercado Central, é um caranguejo gigante do Pacífico. Embora seja meio assustador é bem gostoso. Outro item gastronômico muito apreciado no Chile é a palta, uma pasta de abacate, tipo um guacamole. Eles colocam palta em tudo: lanches, massas, cachorro-quente, etc. Eu adorei, comi várias vezes hehe. SemZica_chile_008Agora as bebidas. Tô passando a imagem de ‘pinguaiada’ com essas fotos hein! haha A bebida mais importante do Chile são os vinhos, claro. Diferente do Brasil que possui poucas categorias de vinho (me corrijam se eu estiver errada) lá existem vários tipos (Merlot, Cabernet Sauvign, Malbec, Carménère, etc) e cada um é indicado para cada ocasião ou de acordo com o prato que acompanha. Outra bebida que provei se chama Terremoto, um drink chileno tradicional, feito com vinho branco, fernet e sorvete de abacaxi. É docinho mas não se engane, ele sobe rápido que é uma beleza! rs Já o pisco sour é definitivamente uma das bebidas mais famosas e tradicionais do Chile. A bebida é feita com pisco (aguardente de uva, a cachaça deles), suco de limão, clara de ovo, açúcar e gelo. É uma delícia! SemZica_chile_010Outra bebida típica do Chile (mas não alcoólica) se chama Mote con Huesillos, é feita de pêssego desidratado, trigo e caramelo. Há milhares de carrinhos que vendem esta bebida espalhados pela cidade. Não gostei muito não, é doce demais, só aproveitei o pêssego mesmo!  Meu irmão e eu também provamos as cervejas chilenas, mas não tenho uma opinião formada, sinceramente são sei qual é a diferença delas e das brasileiras! rs

A cidade, as pessoas e os preços: uma coisa que adorei no Chile foram as pessoas, todas eram muito simpáticas e prestativas. O trânsito é incrivelmente organizado, não se ouve buzinaço e os motoristas até te esperam atravessar a rua (mas não abusa né). A cidade é bem limpa e muito arborizada, tudo é muito bem sinalizado também. É difícil se perder. Agora um ponto negativo da viagem: os preços. Antes de viajar me disseram que as coisas no Chile eram baratas, principalmente roupas, mas não vi nada disso não. Quando você encontrava alguma coisa do preço do Brasil era um alívio porque a maioria era mais caro. Comida, supermercado, roupas e até maquiagens, tudo era mais caro que aqui. Mas foi só se controlar que deu tudo certo.SemZica_chile_011

Curiosidades chilenas: praticamente não chove lá, o único mês que chove é junho antes de nevar. Devido a isso o ar é bem seco e a água do país é proveniente do degelo das Cordilheiras.
A água não é tão gostosa como no Brasil, pois contém muitos sais minerais, é meio ‘pesada’.
A moeda do Chile chama-se Peso e cada real equivale a 200 pesos, ou seja, se vê muitos preços altos como 20.000 pesos, 1 mil pesos, mas que convertidos são respectivamente 100 e 5 reais.
Não é permitido beber nas ruas, você não pode comprar um cerveja e tomar caminhando pela cidade, por exemplo. Se os policiais te pegarem (lá eles são chamados de carabineiros) você pode ser punido com multa ou até ser preso. Os únicos dias que é permitido beber na rua são no reveillon e no feriado de independência. Interessante né?

Bom é isso aí. Deu um super trabalho fazer esse post haha. Espero que tenham gostado!
E conheçam o Chile se tiverem oportunidade, vocês vão adorar!

Anúncios

Corretivo preferido: Pro Longwear MAC

Deus sabe o quanto eu sofro por causa de olheiras. #dramática rs
As minhas são genéticas, minha família toda tem. Como não saem nem com laser, a solução é conviver eternamente com elas. Desde mais nova o primeiro item de maquiagem que não pode faltar em casa é corretivo. Já testei vários até que encontrei o amor da minha vida. hehe

Já tinha o Studio Finish da MAC (esse aqui, bonzinho até) mas estava doida pra testar o Pro Longwear Concealer. Pedi pra minha mãe trazer de NY ano passado e com um pouco mais de um mês de uso o que aconteceu? Eu derrubei ele no chão e o pobrezinho se espatifou. Embalagem de vidro em mão de gente desastrada não dá certo né? Então nessa última viagem eu comprei outro. É muito muito muito bom.SemZica_Prolongwear_001Ele possui o mecanismo de pump e este é o único ponto negativo na minha opinião, porque você tem que se concentrar pra apertar o mínimo possível já que sai bastante. Uma apertada quase dá pra ser usada como base. rsSemZica_Prolongwear_002Ele é líquido e eu aplico com os dedos mesmo. Dura muuuito, algumas meninas dizem ser até meio “a prova d’água” porque você pode transpirar o quanto for ou até chorar que o bichinho tá lá firme e forte.

Como uma imagem diz mais que palavras vou demostrar o que tô falando. (É muita falta de amor no coração colocar essa foto sem maquiagem hein! haha)

SemZica_Prolongwear_003

Olha só o corretivo em ação gente. Bom né? A foto tá totalmente sem edição pra vocês verem certinho.
Eu sou econômica em muitas coisas, mas quando algo é realmente bom compensa você pagar o preço. Antes um bom caro que vários baratinhos que não funcionam 😉

Como comprar: lojas físicas MAC ou no site.

E aí gostaram? Qual o corretivo preferido de vocês?

Como lavar pincéis

Olha quem voltou! rs Depois de umas merecidas férias estou de volta pro meu querido bloguinho!

O post de hoje é pra mostrar como eu costumou limpar meus pincéis de maquiagem. SONY DSCTenho certeza que muita gente (assim como eu) acha um saco lavar pincéis mas tem hora que não dá mais pra adiar não é? Sei que existem produtos higienizadores mas eles não dão conta de uma limpeza mais “pesada”.

Tempos atrás a Sigma lançou uma luva que prometia facilitar esse processo, o problema é que a belezinha custa U$39!!!SemZica_lavando_pinceis_003 Não sei vocês, mas eu acho um absurdo de caro pra uma luva de silicone, ainda mais que na época eu já usava uma “técnica” semelhante a essa mas muito mais barato.SemZica_lavando_pinceis_004O funcionamento é o mesmo, os “pininhos” do tapete penetram nas cerdas dos pincéis limpando completamente. SemZica_lavando_pinceis_005 É só adicionar sabonete líquido ou shampoo e fazer movimentos leves e circulares. Enxague e repita até que a espuma fique branquinha. Para pincéis mais delicados como sombra, pó e blush eu uso a parte mais fina do tapete.

Prontinho.SONY DSC

Ps. Parece que também existem luvas de silicone para cozinha que podem ser usadas para isso, mas todas que já vi eram com ‘risquinhos’, tenho a impressão que os pininhos limpam melhor 😉

Ps. 2 Outra dica é passar um pouquinho de condicionador nos pincéis de pó e blush porque assim eles ficam bem macios. Deixo todos secarem naturalmente sobre um toalha felpuda.

E aí, gostaram da dica?